Dívidas: quais os primeiros passos para se livrar delas?

As dívidas são as principais vilãs que nos impede de alcançar a tão sonhada liberdade financeira. Essa liberdade é um objetivo que muitas pessoas buscam ao longo de suas vidas. Todavia, para alcançá-la, é essencial aprender a gerenciar e reduzir pendências financeiras de maneira eficiente.

Neste artigo, discutiremos estratégias práticas para lidar com dívidas pessoais, como empréstimos estudantis, cartões de crédito e empréstimos. 

Além disso, abordaremos a importância de estabelecer um orçamento, priorizar pagamentos, negociar taxas de juros e evitar armadilhas comuns. E, com essas dicas em mãos, você estará mais preparado para conquistar a liberdade financeira.

Estabeleça um orçamento mensal Que Seja Possível

O primeiro passo para reduzir dívidas é estabelecer um orçamento detalhado que leve em conta todas as suas despesas e receitas.

Uma vez que o orçamento está bem estruturado, permitirá que você compreenda onde seu dinheiro está sendo gasto e quais áreas podem ser otimizadas. Sendo assim, você poderá identificar gastos desnecessários, você pode redirecionar esse dinheiro para o pagamento seus débitos.

Dívidas: monitore-as ou se perca

Registre todas as suas despesas e categorize-as para entender melhor para onde seu dinheiro está indo. Essa tarefa pode ser feita manualmente, usando uma planilha ou utilizando aplicativos de gerenciamento financeiro.

Estabeleça metas de economia:

Determine quanto dinheiro você precisa economizar a cada mês para atingir seus objetivos financeiros. Isso lhe ajudará a manter o foco e a motivação para reduzir gastos e pagar dívidas mais rapidamente.

Revise e ajuste seu orçamento regularmente:

A vida é cheia de mudanças e imprevistos. Por isso, é fundamental revisar seu orçamento periodicamente e ajustá-lo conforme necessário para refletir as mudanças em suas circunstâncias pessoais e financeiras.

Priorize colocar em dia suas contas

Outra estratégia crucial é priorizar pagamentos de dívidas com taxas de juros mais altas. Isso permitirá que você economize dinheiro em juros ao longo do tempo e se livrar primeiramente dos débitos mais altos.

Avalie suas dívidas:

Faça uma lista de todas as suas despesas e inclua informações como o saldo devedor, taxa de juros e pagamento mínimo. Aliás, uma boa forma de começar é consultando seu score no SERASA.

Leia Também: Como Melhorar o Score de Crédito?

O SERASA é uma empresa brasileira de análises e informações para decisões de crédito, fundada em 1968. Desde então, ela atua na coleta e fornecimento de informações sobre consumidores e empresas, auxiliando no processo de concessão de crédito por parte de instituições financeiras, lojas e prestadores de serviços.

O objetivo é ajudar a avaliar o risco de crédito de um consumidor ou empresa e garantir que sejam tomadas decisões adequadas na concessão de crédito ou outras transações financeiras.

Para verificar seu CPF no SERASA, é só seguir os seguintes passso:

Acesse o site do SERASA ou baixe o aplicativo Serasa no seu smartphone. O aplicativo está disponível para Android e iOS. Em seguida, crie uma conta ou faça login com suas credenciais, caso já possua cadastro.

 O cadastro no SERASA é gratuito e requer informações básicas como nome completo, CPF, data de nascimento, e-mail e senha.

Uma vez logado, você terá acesso à sua página inicial no site ou aplicativo. Em seguida, será possível consultar seu CPF e verificar sua situação cadastral, score de crédito e possíveis pendências financeiras.

Caso encontre alguma, entre em contato com a instituição credora para negociar e regularizar sua situação. Isso permitirá que sua pontuação de crédito melhora, facilitando o acesso a crédito e financiamentos no futuro.

Consultar seu CPF no SERASA é gratuito e pode ser feito quantas vezes desejar. Mantenha sempre o controle sobre sua situação financeira e acompanhar regularmente suas informações cadastrais para evitar surpresas desagradáveis e garantir um bom histórico de crédito.

Método “bola de neve” vs “avalanche”:

Uma vez que você já possui ciência de sua situação financeira a partir do SERASA, é hora de analisar a relação entre condição financeira e montante das dívidas.

Com esta análise feita, opte pela quitação de todo o saldo devedor. Contudo, nem sempre isso será possível, para isso, segue-se a sugestão de dois métodos de ação a serem analisados.

O método “bola de neve” envolve pagar as dívidas menores primeiro, enquanto a estratégia “avalanche” foca em quitar as que possuem taxas de juros mais altas antes.

Por fim, analise sua situação financeira e escolha a abordagem que melhor se adapte às suas necessidades e preferências.

Negocie taxas de juros das dívidas

Negociar taxas de juros com credores e instituições financeiras pode ser uma maneira eficaz de reduzir a carga das despesas.

Portanto, menores taxas resultam em pagamentos mensais mais baixos e menos juros acumulados ao longo do tempo.

Entre em contato com os credores

Entre em contato com suas instituições financeiras e solicite uma redução nas taxas de juros, ou seja, explique sua situação e demonstre o compromisso em pagar suas dívidas.

Consolidação de dívidas

Considere consolidar suas dívidas em um único empréstimo com uma taxa de juros mais baixa, se possível. Isso simplificará o gerenciamento de suas despesas e poderá reduzir os custos totais de juros.

Evitar armadilhas comuns que gera mais dívidas

É fundamental evitar armadilhas comuns que podem levar a um endividamento ainda maior, como gastar excessivamente com cartões de crédito ou assumir novas despesas desnecessárias.

Controle o uso do cartão de crédito:

Tente limitar o uso do cartão de crédito a despesas essenciais e pagamentos que podem ser quitados integralmente no final do mês. O uso de cartão de crédito pode ser vantajoso, desde que avalie a relação benefício/custo.

Cada cartão possui sua política de fidelização e custos. Verifique se seu cartão possui programa de pontos ou cashbacks.

Além disso, preste atenção no valor da anuidade e em possíveis atualização de preços. Pagar caro para ter cartão de crédito, não é uma opção, já que existem vários bancos que oferecem cartões livres de anuidade.

Evite empréstimos predatórios

Fique atento a empréstimos com taxas de juros excessivamente altas ou termos injustos, como os oferecidos por agiotas ou empresas de crédito de alto risco. Cuidado para que um abismo não chame outro!

Mantenha um fundo de emergência

Estabeleça um fundo de emergência para cobrir despesas imprevistas, como reparos de automóveis ou despesas médicas. Isso ajudará a evitar a necessidade de recorrer a empréstimos ou cartões de crédito em emergências.

Mirando na liberdade financeira

Alcançar a liberdade financeira é um processo que exige comprometimento, disciplina e planejamento cuidadoso.

Ao seguir as estratégias apresentadas, como estabelecer um orçamento, priorizar pagamentos, negociar taxas de juros e evitar armadilhas comuns, você estará mais preparado para reduzir suas dívidas e conquistar a independência financeira.

Lembre-se de que a jornada para a liberdade financeira é diferente para cada pessoa e pode exigir ajustes ao longo do caminho. No entanto, com dedicação e esforço, é possível alcançar esse objetivo e desfrutar de uma vida mais tranquila e financeiramente segura.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.